segunda-feira, 20 de julho de 2015

Lost

Perdi a noção das horas 
Perdi a noção do espaço 
Perdi o rumo de casa 
Perdi o ritmo e o compasso 

Perdi o brilho dos olhos 
Perdi o vermelho da boca 
Perdi o branco do riso 
Perdi a voz, fiquei rouca

Perdi o ar que respiro 
Perdi a luz que me guia 
Perdi o som dos ouvidos 
Perdi o calor do meu dia

Perdi o frescor da minha pele 
Perdi os meus pés por aí 
Perdi o controle do choro 
Deixei o meu sangue esvair 

Perdi o chão que eu piso 
Perdi o prazer de viver 
Perdi o meu eu no infinito 
Desde que perdi você.

(KM, julho/2006)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre isso?