quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Cirurgia marcada!

mr. Tomnus, fauninho mó legal
que mora lá em Nárnia
Pronto, marquei. Ontem fui ao consultório de dr. Pita e reservei a data da segunda etapa da minha recauchutagem. E aconteceram mudanças... a primeira mudança foi nos procedimentos. Eu tinha optado por fazer braços e costas para resolver o quadrante superior. Mas como dizia Chico Science basta “um passo à frente e não estamos mais no mesmo lugar”.
Por uma série de motivos resolvi fazer primeiro as pernas, ou seja: a tão temida dermolipectomia crural.
É. Ela era a última da minha lista. Muito embora minhas coxas me incomodem profundamente, dr. Pita me disse que o procedimento era muito complexo e que eu deveria fazê-lo por último. E eu estava convencida disso. Mas eis que na liquidação do Shopping Tacaruna fui procurar um maiô para a minha pessoa. Até aí... tudo bem. Achei um maiô mó legal, tomara que caia, estamparia de oncinha, bem perua. A parte de cima ficou de boa. Já a parte de baixo...
Me olhando no espelho me senti como um fauno. Não por estar parecida com um bode, mas por aparentar uma coisa na parte superior do corpo e outra na parte inferior. Desisti do estiloso maiô de oncinha e me conformei em usar, mais um tempo, o meu macaquito de natação, que deixa as minhas pernocas devidamente cobertas. Aí cheguei à conclusão de que se eu deixasse para fazer as coxas em novembro, como estava planejando, no verão de 2013 eu estaria com o mesmo problema. Não por estar com as pernas moles, mas por estar com as cicatrizes recentes, impossibilitada de me expor ao sol. Ai, ai... é muito babado (sem trocadilhos)...
Outro motivo tem a ver com o fato de estar na prateleira de novo. E arrumar as pernas é fundamental para que eu me sinta mais segura na hora de sair da prateleira, se é que vocês me entendem. Ainda não estou distribuindo fichas, mas quando eu começar a distribuir quero estar muito bem comigo mesma. Afinal... autoestima é tudo!
A segunda mudança na minha plástica foi data. Eu entraria na faca no dia 2 de março. Mas dr. Pita não levou fé na minha recuperação – que está ótima, aliás – e não confirmou em sua concorridíssima agenda a minha cirurgia. Aí ele quis jogar pra sexta seguinte, dia 9. Argumentei: “menos de um mês do meu niver, dr. Pita. Faz isso não”. Pronto. Batemos o martelo para o dia 29 de fevereiro, uma quarta-feira.
Detalhe: 29 de fevereiro. Estamos falando de fazer a minha cirurgia em um dia que existe no calendário apenas uma vez de quatro em quatro anos. 2012 é um ano bissexto, ou seja: um ano ao qual é acrescentado um dia a mais com o objetivo de manter o calendário ajustado à translação da terra e aos eventos relacionados às estações do ano (thanks, wikipedia). E vocês sabem o que isso significa? Bom... absolutamente nada! Pra mim não faz diferença alguma. É, apenas, uma curiosidade... Rá! Pegadinha da Kiki!!! =P
Mas estou empolgada. Na real eu queria ter feito as pernas antes mesmo de fazer a barriga ou os peitos. Eu não me sinto à vontade com as minhas coxas, fato. Então... arrumemos, pois. Dr. Pita disse que tá de boa, eu já perdi todo o peso que eu tinha pra perder. Ele até me disse que pensou em uma forma de fazer minha cirurgia crural de modo que o corte não abra com tanta facilidade, que é o maior problema deste procedimento. Mas eu confio nele, no dr. Pita. E confio, sobretudo, no médico dos médicos, que é Deus, e que está no controle de tudo. E, por isso, tenho sempre certeza que as coisas na minha vida sempre terminam bem. Amém. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre isso?