quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Stripper

mais vista do que vitrine da Tiffany
Amanhã, 29 de setembro, está marcada a perícia do meu plano de saúde para dar o parecer sobre as cirurgias plásticas reparadoras que quero fazer por conta do efeito sharpei provocado pela grande perda de peso que tive com a redução de estômago. Sinceramente isso tudo está mais para uma saga do que uma cirurgia. Explico: já falei antes aqui no blog que o meu plano de saúde oferecia três médicos na área e nenhum deles quis me operar. Procurei dois cirurgiões por conta própria, peguei laudos e encaminhei para o plano, solicitando que o mesmo solucionasse o problema. Eles me ligaram e me mandaram ir a um outro cirurgião plástico para que ele me avaliasse e para que eu visse, também, se ele era do meu agrado. Curti muito o cara. Novinho, desenrolado e, pelo que eu soube, responsável por lindas barrigas (uhuuuuuuuuuuu). Tudo bem. Ele, o médico do plano, atestou o que os outros dois já haviam dito: sharpei! Então saí do consultório com uma guia de internação e um parecer do médico que a própria Excelsior indicou para dar entrada no procedimento. Resultado: mais dez dias, úteis, de espera, pois esse é o prazo que os planos têm para dar retorno sobre procedimentos cirúrgicos eletivos (que não são de urgência). No final do sétimo dia, terça, 27, recebi uma ligação deles marcando uma perícia (de novo???????) para o dia 29, ou seja: um dia antes do prazo final. Tudo bem. Lá vou eu amanhã, linda, loura e ainda flácida fazer a tal perícia. O problema todo desse longo caminho que estou percorrendo é a quantidade de vezes que estou sendo obrigada a tirar a roupa para estranhos. Tirar a roupa para o gatinho, por exemplo, não é nada demais pra mim. Mas estranhos? Putz! São médicos, tá. Mas faz a conta aí comigo. Cirurgiões plásticos: dois do plano, dois particulares, o da perícia = 5. Ultrassonografia de abdome, parede abdominal e mamas = 1. Mamografia = 1. Ah! Não esqueçamos do fotógrafo do Foto Beleza, que além de ver ainda documentou a minha nudez. Total: oito pessoas, até agora. Isso, OITO. Já está virando piada e daqui a pouco vou criar uma coreografia pra já chegar no consultório tirando onda antes de tirar a roupa! Chego no trabalho e minhas amigas perguntam qual médico vai me ver pelada hoje.  Desse jeito meu peito e minha barriga vão virar domínio público! Vox populi, vox Dei? Comigo não! Ah, ninguém merece. Tomara que amanhã tudo se resolva da melhor maneira junto ao plano, pois gostaria muito as coisas ficassem na esfera administrativa. E espero que eu não precise ficar pelada pra mais nenhum desconhecido. Afinal com quase 40 anos, 60 kg a menos... só com photoshop, né?  Hahahahahaha. Torçam aí por mim!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre isso?