sábado, 10 de setembro de 2011

Cuide bem do seu amor

prevenir é melhor que remediar
Tem um filme água com adoçante que eu gosto deveras. Trata-se de 50 First Dates, que no Brasil ganhou o título de Como se Fosse a Primeira Vez. A história é sobre o amor de Adam Sandler por Drew Barrymore. Ela, devido a um acidente de carro, sempre que dorme e acorda no dia seguinte esquece do que aconteceu no dia anterior, pois toda a memória dela é até o dia do desastre. Enfim. O fato é que ela o conhece depois do acidente e, por conta disso, a cada 24 horas passadas esquece dele. Mas ele se apaixona por ela. E, diariamente, tem que conquistá-la. Todo dia ele se supera e inventa mil maneiras de fazer com que ela se apaixone. Imagina só que legal: todo dia você se apaixona pela mesma pessoa. Bacana, né? 
Deixando a filosofia de sessão da tarde de lado, essa coisa de se apaixonar todo dia pela mesma pessoa é o sonho de consumo de qualquer relacionamento. Se apaixonar todo dia pelo parceiro deve ser a fórmula para encontrar a felicidade a dois e fazer essa felicidade dure... o quanto tiver que durar (que seja eterno enquanto dure e que dure para sempre). 
E como fazemos para manter a chama da paixão acesa e cada dia mais alta? Ah, amigos... essa é a resposta que vale 1 milhão. Mas eu acho que tem pequenas coisas que podemos fazer para manter acesa essa chama sim. Como? Cuidando do amor. Cuidar do amor parece fácil, mas não é. Afinal, depois da magia que envolve o começo da relação, aqueles defeitinhos, que antes eram fofinhos, passam a ser insuportáveis. Mas, como diz a Bíblia, o amor é tolerante. E tem que ser mesmo. Cada pessoa tem suas características e não somos obrigados a gostar de todas elas. Mas se queremos manter o relacionamento, temos que aprender a aceitar algumas coisas. E tolerar. 
Pequenas coisas do dia a dia, que parecem basteiras, são cuidados com o amor. Demonstrações de carinho, prestar atenção ao que a pessoa fala, perceber detalhes como um corte milimétrico de cabelo. Tudo isso é zelo com o amor. As grandes coisas também são muito importantes. Confiança, respeito, fidelidade, companheirismo, amizade. Tudo isso é cuidado, meus amigos. E um amor bem cuidado trás consigo coisas maravilhosas, coisas como cumplicidade e intimidade. É uma delícia se entender apenas com o olhar. E isso só é possível quando temos cumplicidade e intimidade, não é? Resultado de um amor bem cuidado.
Mas cuidar bem do amor não é ser permissivo, não é isso que estou dizendo. Até mesmo porque quando gostamos de alguém verdadeiramente temos que dizer o que nos desagrada. Isso também faz parte do cuidado. Quando vamos deixando pra lá uma agulha vira uma lança. E a lança fere bem mais do que a agulha. Mas tem que ser feito como Herbert Vianna diz na letra da música que dá título a este post: "palavras duras em voz de veludo". Tradução: diga o que quiser, apenas saiba dizer. 
É isso. Termino meu post de hoje deixando um recado, que também está na letra da música, para os que querem manter o seu amor bem cuidado: "cuide de tudo que for verdadeiro, deixe tudo que não for passar". Aproveitem, então, os seus amores. E cuidem bem deles. Porque um amor CUIDADO não precisa ser CURADO depois. Mas isso é assunto para outro post... 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre isso?