sábado, 12 de março de 2011

Por você eu dançaria tango no teto

Casal feliz. Assim como eu e o gatinho.
"Quem um dia irá dizer que existe razão nas coisas feitas pelo coração? E quem irá dizer que não existe razão...". Esse trechinho de Eduardo e Mônica (Renato Russo) tem muito a ver com o momento que estou vivendo com o meu gatinho. Afinal quando gostamos de uma pessoa ficamos mesmo um tanto quanto abestalhados, né? Sem razão e sem noção. Digo isso porque me pego rindo de piadas babacas, porque aturo bebedeiras (desde que sejam esporádicas), porque acho lindo quando ele acorda sonolento, porque me divirto com as sovinices dele, porque morro de rir quando ele fica excessivamente cuidadoso com o carro dele. Isso é coisa de abestalhado. Ou não é? Mas tem justificativa. Eu acho tudo isso tão divertido e legal porque ele me olha com olhos de carinho e afeto. Ele me toca com mãos de desejo e vontade. Ele me beija sempre como se fosse a última e infinita vez. E eu gosto cada vez mais dele. Me sinto meio como diz Lulu Santos em Tudo com Você: "quero te conquistar um pouco mais e mais a cada dia". E é isso mesmo que eu quero. Conquistá-lo e ser conquistada, todo dia, cada vez mais. Ele diz que é meu peguete, eu digo que ele é meu namorado. Mas na boa? Isso não tem mesmo a menor importância. Se eu chamo ele de peguete, de namorado... o importante é que quando eu chamo ele simplesmente vem. Está ao meu lado. E me faz muito, muito feliz. Pra você, meu gatinho:

Por você
(Frejat)

Por Você
Eu dançaria tango no teto
Eu limparia
Os trilhos do metrô
Eu iria a pé
Do Rio à Salvador...

Eu aceitaria
A vida como ela é
Viajaria a prazo
Pro inferno
Eu tomaria banho gelado
No inverno...

Por Você!
Eu deixaria de beber
Por Você!
Eu ficaria rico num mês
Eu dormiria de meia
Prá virar burguês...

Eu mudaria
Até o meu nome
Eu viveria
Em greve de fome
Desejaria todo o dia
A mesma mulher...

Por Você! Por Você!

Por Você!
Conseguiria até ficar alegre
Pintaria todo o céu
De vermelho
Eu teria mais herdeiros
Que um coelho..

Eu aceitaria
A vida como ela é
Viajaria à prazo
Pro inferno
Eu tomaria banho gelado
No inverno...

Eu mudaria
Até o meu nome
Eu viveria
Em greve de fome
Desejaria todo o dia
A mesma mulher...

Por Você! Por Você!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre isso?