sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

É conversando que a gente se entende

felicidade estampada nos olhos
Existem muitas coisas que podem ser boas num encontro. A conversa, por exemplo. Mas o bacana da conversa é quando ela flui naturalmente, né? Quando o assunto vem e puxa outro e as coisas vão acontecendo como se o diálogo já estivesse escrito em algum lugar do universo há tempos e tempos. Tá. Viagem minha. Mas é mesmo, sabe? Pois acho que ter fluidez numa conversa, principalmente quando se está conhecendo a outra pessoa agora, não é pra qualquer um. Quando o papo é legal as horas passam e a gente nem sente. Não há tédio. Há, apenas, troca de informação recheada de cumplicidade. E as confissões surgem, as intimidades, a interação. Ah, como é bom. Compartilhar experiências, quero dizer. Sentir confiança na outra pessoa para abrir o coração. Ser confiável ao ponto de escutar os desabafos. E mesmo quando a gente não concorda com o que está escutando... simplesmente compreender. Aceitar. Dar colo. Receber colo. Trocar. Olhar no olho. Sentir a sinceridade naquele olhar. Vocês entendem o que eu quero dizer?  Tô divagando demais hoje. Mas acho que é porque eu estou feliz. Acordei assim hoje. Feliz. Com certeza resultado da boa conversa de ontem. Que venham mais e mais conversas desse tipo. Porque felicidade, assim como uma boa conversa, nunca é demais.  Não é?

5 comentários:

  1. Produçãooo! Eu sei que conversar comigo é ´supimpa´huahuahauha. Brincadeira... :P

    ResponderExcluir
  2. Nossa, mas que conversa boa heim ??? Rendeu até um post no seu blog....kkkk...em breve estou criando o meu...estou curtindo d muitão!!!Beijos

    ResponderExcluir
  3. Sinceridade e cumplicidade é td d bom que uma conversa pode ter. Nada é por acaso. bjs

    ResponderExcluir
  4. não. realmente nada é por acaso. ainda bem, né?

    ResponderExcluir

O que você tem a dizer sobre isso?