sábado, 8 de janeiro de 2011

Síndrome de Jack Bauer

Humpf! Faço muito mais coisas que ele!!
Eita... levei falta de novo aqui no blog ontem... mas há uma explicação, amigos. Há sim. Ontem eu estava parecendo com Jack Bauer: cheia de coisas pra fazer e tudo ao mesmo tempo agora. Minha sexta-feira foi, de fato, deveras tumultuada. Comecei o dia lá pelas 7h30 com minha principal atividade: ser mãe de Renato. No meio da manhã fui ao banco fazer um depósito e ao laboratório pegar resultados de exames. Depois passei no meu trabalho n° 1, do qual estou de férias, para fazer backup dos meus arquivos do computador, pois fui avisada que o mesmo será trocado na segunda pela manhã. Na sequência fui almoçar com minha comadre Mônica no Espinheiro para falar besteiras e tratar de alguns negócios que estamos fazendo juntas. Deixei Mônica no salão e aproveitei que estava naquele bairro para passar na academia que estou paquerando e pegar os preços e horários de lá. Aproveitei, também, para buscar umas roupas no conserto, que deixei bem ali pertinho. De lá parti para o shopping Taca para trocar um vestido que comprei. Rapidinho. Passei em casa para mudar de roupa e segui para a Folha para entregar o material de um cliente assessorado para um jornalista. Pronto, mais ou menos 15h30 parti para Zona Sul. Lá eu tinha três coisas para fazer: levar minha câmera fotográfica na assistência técnica, ir ao médico e encontrar com um amigo recém-chegado das terras do Tio Sam. Bom, sei que saí do médico às 18h30 e meu amigo já estava me esperando na recepção do consultório. Partimos para um barzinho à beira-mar. No caminho, já no KArro, o meu celular toca (recebi mais ou menos 20 telefonemas ontem). Um cliente querendo me encontrar para falar sobre um projeto.  Liguei pra Mônica - minha sócia nesse projeto específico - e combinamos a reunião. Levei meu amigo à tiracolo. Saí do Boteco por volta das 21h30 e parti, sozinha, para o Bode a fim de encontrar a Nerda e a Ingratinha, que já me esperavam. Fiquei lá até quase uma da manhã e depois segui para o aeroporto para buscar meu primo Erik, que ia chegar de Brasília. Abri a porta de casa perto das 3h. Surpresa!! Renato estava acordado!!! Então, como no fechamento de um ciclo, voltei à primeira e principal atividade do dia: ser mãe de Renato. Diga aí??? Jack Bauer perde, rapaz!!! 

Um comentário:

  1. Tio Jack perde feio, kikis! hahaha Beijo produçãooo!

    ResponderExcluir

O que você tem a dizer sobre isso?