sábado, 11 de setembro de 2010

Menos é mais, muito mais.

Hoje pela manhã fui dar uma voltinha pelo Espinheiro. Nada demais, só pra espairecer, ver vitrines, et cetera. Passei em frente a uma lojinha ali na rua Amélia e vi uma linda saia, de risca de giz. Na vitrine, um aviso: "temos tamanhos especiais". Entrei. A vendedora, simpática, se colocou à disposição para me ajudar. Perguntei se ela tinha daquela saia da vitrine no meu tamanho. Ela responde: "temos sim". E foi buscar. Pouco depois ela volta com a saia na mão. O tamanho? 44. Olhei, incrédula. Perguntei se tinha 48, que era o meu tamanho atual. Ela me olhou franzindo as sobrancelhas e disse: "tenta essa". Eu, mais incrédula ainda, entrei no provador. A incredulidade se transformou, segundos depois, em felicidade extrema. A saia, tamanho 44, coube. Aliás, coube perfeitamente. A saia agora está morando no meu guarda-roupa. A vendedora está morando no meu coração. =)

Um comentário:

  1. Textos deliciosos como sempre. Bem escritos e instigantes. Li o da resenha de "Gorda". Concordo com tudo. Eu pensava: Minha gente, isso não é engraçado. oi? kkkkk

    Sigo te amando.

    ResponderExcluir

O que você tem a dizer sobre isso?