sexta-feira, 9 de julho de 2010

Você não sabe? Mas Paul sabe!

Veja como são as coisas, não é? A pessoa já está com 37 anos e, por ser protestante, não é devota de nenhum santo para se apegar pra tentar arrumar marido. Então a pessoa resolve consultar a nova coqueluche: o polvo Paul. Pois é, amigos... desocupados de plantão elaboram um site no qual você pode fazer perguntas para o molusco, e ele merminho responde pra você. Perguntei pra ele: "vou casar" e "não vou casar". Ele respondeu que... SIM!!! Ah, que bom que desocupados de plantão fizeram esse site tão legal! O polvo fofinho disse que eu vou casar, êba!!! Agora é só esperar pelo meu príncipe encantado... Aliás, por falar em príncipe encantado, vou contar uma história pra vocês. Quando eu era beeeeeem mais nova tinha um menino na igreja que se dizia completamente apaixonado por mim. E eu não queria nada com ele, pois achava que ele era meloso demais. Mesmo assim trocamos uns beijinhos, mas eu nunca quis nada mais sério com ele. Anos e anos se passaram, ele se mudou para São Paulo. Eis que nos reencontramos no Orkut (sempre ele) e olha só a novidade: o moçoilo é um príncipe! Não, não estou brincando. Ele é um príncipel mesmo. Explico: o pai dele era italiano e tinha um título de nobreza. Quando o pai morreu o tal moçoilo foi atrás da história e herdou o título. Agora a profissão dele é essa: ser príncipe. Chique, não é? Será que é por conta disso que eu não casei? Afinal beijei um príncipe pensando que era um sapo. Depois beijei uns caras que pensei que eram príncipes e na verdade se mostraram bons sapos. Tô achando que peguei a maldição do príncipe... Será? Vou tirar a dúvida perguntando ao polvo:  http://especiales.lainformacion.com/el-pulpo-paul/.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre isso?