sexta-feira, 9 de julho de 2010

Isso sim é que é vergonha nacional

Tem dias que abro o jornal e automaticamente me arrependo. Ontem foi um desses dias. Na capa do JC estava estampado o crime do goleiro Bruno contra a ex-amante, Eliza Samudio. Chamadas sobre o fato do corpo da moça ter sido jogado aos cães e a prisão do atleta estampavam a página. No rodapé da capa do DP tinha uma matéria sobre uma comunidade no Orkut intitulada "eu odeio nordestinos". Além disso os dois jornais estampavam notícias sobre acidentes, assassinatos e desvio de donativos para as vítimas das enchentes de Pernambuco e Alagoas. Cara... fiquei triste, sabe? Depois de ler tudo e me arrepender depois, achei pouco e fui conferir, in loco, a tal comunidade do Orkut. Fiquei absolutamente chocada com as coisas que li. Gente que se refere a pessoas como eu, nordestinas, como fedidos, desgraçados, nojentos, burros, analfabetos, entre outros xingamentos. É impressionante a intolerância das pessoas. Certa vez, viajando pelo sul do país (sul mesmo: Curitiba - PR) escutei uma mulher falando com outra que a praça estava cheia de paraíbas. Ainda no sul, só que agora no município de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, fui passar um cheque. A balconista da loja, inteligente que só ela, olhou atravessado para o papel, e perguntou para a outra que estava no caixa: "Pernambuco? Onde é isso?". E nós - nordestinos -  que é somos burros? Não saber onde fica Pernambuco? Ah, fala sério.. Geografia, pelo menos aqui no Nordeste, onde estudei e obtive graduação e pós-graduação, é disciplina obrigatória na escola. Penso que falta de inteligência e preparo não são características que estão obrigatoriamente atreladas à região onde nascemos, vide o primo paulista de uma amiga, que de visita ao Recife pela primeira vez, exclamou surpreso, em plena av. Agamenom Magalhães: "onde estão as carroças? e o chão rachado?". Sei que os índices de analfabetismo e pobreza são maiores no Norte e no Nordeste do país, mas isso tem a ver com uma conjuntura de anos e anos. Tem a ver com condição climática. Tem a ver com desinteresse político. Ah, tem a ver com tanta coisa que nem dá pra enumerar aqui... Ainda estou chocada aqui, sabe? Como as pessoas não pensam antes de dizer as coisas. Tinha um post lá na comunidade que dizia assim: "pessoal com essas enchentes no Nordeste acho que os cabeçudos vão vir em massa pra SP, tô muito preocupada com isso. Vai ter mais lixo do que já tem aqui". Falta de amor, falta de Deus e falta de respeito, inclusive, às leis brasileiras. Está na constituição federal a Lei nº 7.716/89, a chamada Lei do Racismo. O texto prevê sanções de reclusão e multa aos que praticarem discriminação, seja por raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional. Está tramitando no Congresso uma emenda modificativa, que inclui na lista orientação sexual, identidade de gênero, condição geracional, deficiências físicas e mentais. Será que esse pessoal do "sul" não sabe disso? Acho que está na hora das autoridades tomarem alguma providência sobre coisas assim. Cadeia, multa, serviços comunitários, qualquer coisa. Como cidadã, senti vergonha. Como nordestina, me senti ofendida. Espero que haja, realmente, alguma sanção para as pessoas que escreveram aquelas atrocidades no Orkut. Fico me perguntando quantas vezes Hitler pensou coisas assim sobre os judeus antes de arquitetar o que veio a ser a 2ª guerra mundial... Chega de intolerância, minha gente.  Chega de preconceito. As pessoas precisam de paz e não de outro holocausto. Vamos pensar mais sobre isso antes de falar (ou escrever) algo que pode estimular qualquer tipo de violência. "A palavra branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira", PV 15:1.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você tem a dizer sobre isso?