sexta-feira, 25 de junho de 2010

Uma experiência pra lá de divina

Minha amiga Mônica me emprestou um livro. Outra amiga, Vanessa, já havia me falado dele também. Trata-se de A Cabana, de Willian P. Young. A história é sobre um cara, Mackenzie, que tem um encontro – real – com Deus. Friso o real porque ele passa um final de semana com a Santíssima Trindade, por assim dizer, fisicamente falando. O que parece ser um enredo fantástico se desenrola de uma maneira fabulosa que me levou a pensar em como anda a minha relação com Deus. Os questionamentos feitos por Mack a Ele são muito parecidos com àqueles que já me peguei fazendo também. E as respostas que o autor dá no livro, no papel de Deus, ora com Pai, ora como Filho, ora como Espírito Santo, são de tirar o fôlego. Chorei várias vezes lendo A Cabana. Os sentimentos vinham – vários deles – aos borbotões: alegria, tristeza, satisfação, júbilo, culpa, graça, conforto, vergonha, amor... Amor em estado puro, como é o amor que Deus tem pelos seus filhos.  As metáforas que Young usa são tão perfeitas que nos fazem entender, perfeitamente, a dimensão do amor de Deus por nós, o amor de Deus por todos – todos – os seus filhos. Mesmo que erremos, entende? Afinal nós continuamos amando nossos filhos mesmo quando eles erram. Talvez até mais, não é? Eu, que nasci e fui criada dentro de uma igreja, compreendi muitas coisas ao ler A Cabana. E sinto que a leitura me aproximou mais de Deus. Obrigada Mônica, obrigada Vanessa, pela indicação do livro. Obrigada Meu Deus por ser quem és na minha vida.

Um comentário:

  1. Kiki,

    Nao sabia que vc havia lido este livro. Ele e muito bom! E como vc, tb chorei loucamente como se nao houvesse amanha. rsrs

    Bjs

    Vanessa

    ResponderExcluir

O que você tem a dizer sobre isso?